Seja Bem-vindo! Hoje é Sábado, 19 de Agosto de 2017
(077) 9995-1050 / 9837-3618
redacao@brumadoverdade.com.br


Untitled Document


Foto: Reprodução

Brasileiros portadores de deficiência auditiva têm mais uma opção de tratamento gratuito. A cirurgia de Bonebridge, aprovada pelo Ministério de Saúde para realização no Sistema Único de Saúde (SUS), é o primeiro implante de condução de medula óssea ativo no mundo, desenvolvido pela empresa austríaca Med-EI. Para realizar o tratamento, os pacientes precisam passar por uma avaliação médica em um dos 28 centros credenciados. Em Salvador, é possível ter acesso ao procedimento no Hospital Santo Antônio, que compõe as Obras Sociais Irmã Dulce. De acordo com o chefe do serviço de implante coclear da instituição, Rosauro Aguiar, o paciente precisa se dirigir ao serviço de saúde auditiva do hospital para diagnóstico com uma equipe multidisciplinar. A partir do resultado, será possível encaminhar a pessoa para o tratamento adequado. O especialista explicou ainda que o implante de condução óssea pode ser usado em diversos tipos de deficiência. "Os implantes de condução óssea são ancorados no osso sob a pele e parafusado, então tem um aparelho externo que capta o sem e transmite para o processador, que faz vibrar a cóclea, um osso do ouvido. Esse aparelho, que funciona como uma antena, fica preso no couro cabeludo como um ímã", explicou Aguiar ao Bahia Notícias. A partir da vibração do osso, o ouvido interno processa o som. "Pode ser usado por um paciente que teve um problema que deixou o ouvido bloqueado, então não pode colocar um aparelho auditivo convencional, ou então para quem fez uma cirurgia para retirada de tumor. Ele pode ser usado em muitos casos", completou. Segundo o médico, o implante foi incluído na lista de procedimentos do SUS a partir da publicação da portaria 2.776, de dezembro de 2014. Questionado sobre a interferência da presença de um ímã em exames como de ressonância magnética, o coordenador ainda apontou outra vantagem do aparelho. "Tem uma vantagem extraordinária, porque praticamente não atrapalha exames de ressonância magnética", concluiu.

COMENTE ESTA NOTÍCIA


Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira, 27, que uma nova terapia contra a hepatite C estará disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) até dezembro deste ano. Composta pelos medicamentos daclatasvir, simeprevir e sofosbuvir, ela tem a vantagem de aumentar as chances de cura e diminuir o tempo de tratamento dos pacientes. Segundo o ministro da Saúde, Arthur Chioro, o Brasil é um dos primeiros países em desenvolvimento a ofertar, de forma pública e sustentável, este tipo de tratamento. "Com isso, o país assume a vanguarda na oferta desta terapia", disse Chioro, durante a cerimônia de lançamento da nova campanha publicitária de prevenção às Hepatites Virais 2015. A notícia divulgada na véspera do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites, celebrado nesta terça, 28, é considerada importante para os especialistas da área, mas eles ressaltam que, apesar dos avanços no tratamento, a prevenção ainda é a melhor forma de evitar a doença.

COMENTE ESTA NOTÍCIA


Foto: Divulgação

O uso unificado da "pílula do dia seguinte" para aids começa a valer a partir desta quinta-feira, 23. Com a publicação no Diário Oficial da União do novo protocolo de diretrizes terapêuticas, todas as pessoas que tiverem enfrentado uma situação de risco para o vírus HIV passam a ter acesso aos medicamentos antiaids em qualquer serviço especializado.

A profilaxia pós-exposição, como o tratamento é chamado, é indicado para todos que tiveram risco de contato com o vírus causador da aids. Isso pode acontecer tanto num acidente ocupacional, como médicos ou enfermeiros que tiveram contato com sangue de paciente, quanto com vítimas de violência sexual ou pessoas que tiveram relação sexual desprotegida. Para ter eficácia, no entanto, o tratamento, feito ao longo de 28 dias, tem de ter início no máximo até 72 horas após a exposição ao vírus. O ideal é que o ele seja iniciado nas primeiras duas horas após a exposição.

O objetivo da nova estratégia é facilitar o acesso e, principalmente, evitar a recusa de alguns serviços de fornecer a terapia, eficaz para prevenção da doença. "Antes da mudança, havia o entendimento incorreto de que um serviço especializado poderia atender apenas a um grupo determinado", afirmou o diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Fábio Mesquita. Com isso, serviços que prestam atendimentos a vítimas de violência, por exemplo, alegavam que só poderiam fornecer remédios às mulheres ali atendidas. "A maior parte das recusas ocorria para pessoas que recorriam ao serviços depois de manter relações sexuais desprotegidas", completou Mesquita.

O Ministério da Saúde não tem estimativa de qual será o impacto da mudança. Para facilitar o acesso aos serviços, o Ministério vai lançar um aplicativo em dezembro com orientações sobre os postos mais próximos de distribuição. Além de centros de serviços especializados em DST-Aids, em algumas cidades antirretrovirais são fornecidos também em unidades de emergência. "Nos casos de serviços 24 horas, a distribuição de medicamentos não é feita para 28 dias. Os serviços dão o suficiente para três ou quatro dias de terapia e pedem que o paciente retorne, num segundo momento, para pegar o restante."

COMENTE ESTA NOTÍCIA


Foto: Divulgação

Ainda sem causa totalmente conhecida, o autismo tem intrigado cientistas há muitas décadas e gerado a cada dia descobertas promissoras. Recentemente, pesquisadores dos Estados Unidos descobriram que, em autistas, há um problema no DNA que desregula a atividade dos neurônios, uma das características do distúrbio. Os resultados foram publicados na última edição da revista Cell Press. "Em vez de partir da genética, começamos com a biologia do distúrbio a fim de tentar obter uma janela para o genoma dele", explica Flora Vaccarino, autora sênior do estudo e professora de neurobiologia da Escola de Medicina de Yale. Mais de 80% dos casos de autismo não têm causa genética clara e, segundo Vaccarino, as mutações já descobertas são extremamente heterogêneas, sendo que cada uma responde por menos de 2% dos casos. No estudo, os pesquisadores analisaram quatro famílias, sendo que os casais não tinham o transtorno, mas os filhos sim. Foram recolhidas células da pele dos adultos e das crianças e, em laboratório, transformadas em células estaminais pluripotentes induzidas (IPSCs), que deram origem a minicérebros. A escolha está relacionada ao fato de 20% dos pacientes com autismo terem em comum a cabeça com um tamanho maior que o tradicional. Segundo Vaccarino, nos pequenos órgãos criados a partir da pele das crianças autistas, os pesquisadores perceberam que ocorria uma superprodução de neurônios inibitórios. No entanto, as células nervosas responsáveis por excitar as próximas não foram atingidas. Nos minicérebros oriundos dos adultos não foi observado esse desequilíbrio na atividade neuronal.

COMENTE ESTA NOTÍCIA


Foto: Divulgação

A equipe médica do serviço de neurocirurgia do Hospital Regional de Guanambi (BA)- inaugurado há quase um mês-  composta pelos neurocirurgiões Dr. Nivaldo Brandão e Dr. Luiz Eduardo, Dr. Renato Assunção, anestesiologista e os enfermeiros Michael e Vanusia, realizou nesta quinta-feira (02/07) a primeira cirurgia de retirada de um tumor cerebral. A cirurgia que durou seis horas, foi feita em um paciente de 23 anos, da zona rural de Guanambi. O paciente se encontra agora na UTI do hospital para cuidados pós-operatórios. A cirurgia foi um sucesso e o estado de saúde do paciente é estável.  “Até o momento o serviço de neurocirurgia já realizou 12 cirurgias  salvadoras de vida em pacientes que ficariam nas filas dos hospitais de Vitoria da Conquista ou Salvador", disse Dr. Renato, Diretor Clinico do Hospital Regional, comemorando o êxito da cirurgia.

COMENTE ESTA NOTÍCIA


Foto: Brumado Verdade

O HEMOBA de Brumado informa a população, que estará aguardando doadores neste sábado (25), das 7h às 12h para coleta de sangue. Ninguém está livre de precisar de uma transfusão de sangue e todos sabem o quanto é importante. Mas, quando chega a nossa vez, sempre encontramos uma desculpa... E vamos adiando a doação que poderia salvar a vida de uma pessoa. A doação de sangue é um compromisso de vida, um ato de cidadania. Por isso... Ofereça-se, doe-se! Porque com este ato você faz uma “Enorme Diferença”. O HEMOBA fica localizado na Rua Manoel Fernandes dos Santos, nº 87, Jardim Brasil, Brumado-BA. Doe Sangue, Doe Vida!

COMENTE ESTA NOTÍCIA


Foto: Divulgação

Prestes a dar a luz, Annergrre Raunigk, de 65 anos, será mãe de quatro crianças. A professora alemã está caminhando para o sexto mês de gravidez e se considera "muito saudável". Após o nascimento dos bebês, Raunick será considerada a mulher mais velha a dar a luz a quadrigêmeos. Cientistas explicam que mulheres que já entraram no quadro da menopausa não têm possibilidade de engravidar sem ajuda médica. Precisam usar óvulos de uma doadora e ser submetidas a uma terapia de estrogênio (para preparação do útero), mesmo procedimento realizado para uma mulher mais jovem que precisou retirar os ovários, por exemplo. Devido ao fator idade, a gravidez necessita de acompanhamento sempre próximo dos médicos. No caso de Raunigks, o fato se serem quatro bebês faz com que o cuidado necessário seja quadriplicado, pelo risco de parto prematuro, ou complicações como pressão alta e pré-eclâmpsia. A alemã já é mãe de 13 filhos e não poderá amamentar os quatro novos que chegarão daqui a, no máximo, dois meses.
COMENTE ESTA NOTÍCIA


Número representa 0,3% dos 11 mil médicos cubanos do programa | Foto: Reprodução

Quarenta médicos cubanos já deixaram o programa Mais Médicos. Rosa Maria Rabeiro Gonzalez foi a quadragésima profissional a ter a habilitação para participar do programa cancelada pelo Ministério da Saúde. A médica, que atuava em Macururé, interior da Bahia, abandonou o posto de trabalho em novembro de 2014. Como não respondeu à notificação do órgão para explicar a ausência desde aquele período, acabou sendo desligada. Segundo a pasta, cerca de 0,3% dos 11 mil profissionais de Cuba participantes já abandonaram o programa. O ministério não sabe informar se Rose Maria voltou para Cuba ou se desertou.

COMENTE ESTA NOTÍCIA


Foto: Divulgação

O uso compassivo do canabidiol (CBD), derivado da maconha, foi autorizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) para o tratamento de epilepsias em crianças e adolescentes que são refratárias aos tratamentos convencionais. A decisão faz parte da resolução encaminhada para publicação no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira (11). A regra, que detalha os critérios para emprego do CBD com fins terapêuticos no país, veda a prescrição da cannabis in natura para uso medicinal, bem como de quaisquer outros derivados, e informa que o grau de pureza da substância e sua apresentação seguirão determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A regra restringe sua prescrição – de forma compassiva - às situações onde métodos já conhecidos não apresentam resultados satisfatórios. O uso compassivo ocorre quando um medicamento novo, ainda sem registro na agência, pode ser prescrito para pacientes com doenças graves e sem alternativa terapêutica satisfatória com produtos registrados no país. A decisão do CFM deverá ser revista em dois anos, quando serão avaliados novos elementos científicos. A norma ainda estabelece que apenas as especialidades de neurologia e suas áreas de atuação, de neurocirurgia e de psiquiatria estão aptas a fazer a prescrição do canabidiol, sendo que os médicos interessados em recomendá-lo devem estar previamente cadastrados em plataforma online desenvolvida pelos conselhos de medicina. Os pacientes que realizarem o tratamento compassivo com a substância também deverão ser inscritos no sistema. Além de cadastrado, o paciente submetido ao tratamento compassivo com o canabidiol deverá ser informado sobre os problemas e benefícios potenciais do tratamento. Um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) terá de ser apresentado e assinado pelos interessados.

COMENTE ESTA NOTÍCIA


Homens que acessam muitos vídeos pornôs na internet podem ter problemas. Foto: Divulgação

Homens que passam muito tempo vendo pornografia na internet parecem ter menos matéria cinzenta em certas partes do cérebro e sofrem redução de sua atividade cerebral, revelou um estudo alemão publicado nesta quinta-feira, 29, nos Estados Unidos. "Encontramos um importante vínculo negativo entre o ato de ver pornografia durante várias horas por semana e o volume de matéria cinzenta no lóbulo direito do cérebro", assim como a atividade do córtex pré-frontal, escrevem os cientistas do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano em Berlim. "Estes efeitos poderiam incluir mudanças na plasticidade neuronal resultante de intensa estimulação no centro do prazer", acrescentou o estudo, publicado na edição online da revista "Psychiatry", da Associação Médica Americana.

Os autores, no entanto, não puderam provar que estes fenômenos sejam causados diretamente pelo consumo de pornografia e, por isso, afirmam que é necessário continuar com as pesquisas. Mas, segundo eles, o estudo já fornece um primeiro indício da existência de uma relação entre o ato de assistir pornografia e a redução do tamanho e da atividade do cérebro como reação ao estímulo sexual. Para realizar a pesquisa, os autores recrutaram 64 homens saudáveis com idades de 21 a 45 anos, aos quais pediram para responder a um questionário sobre o tempo que dedicavam a assistir a vídeos pornográficos. O resultado foi, em média, de quatro horas semanais. 

Os voluntários também foram submetidos a tomografias computadorizadas (MRI) do cérebro para medir seu volume e observar como ele reagia às imagens pornográficas. Na maioria dos casos, quanto mais pornografia os indivíduos viam, mais diminuía o corpo estriado do cérebro, uma pequena estrutura nervosa bem abaixo do córtex cerebral. Os cientistas também observaram que, quanto maior o consumo de imagens pornográficas, mais se deterioravam as conexões entre o corpo estriado e o córtex pré-frontal, que é a camada externa do cérebro encarregada do comportamento e da tomada de decisões.

COMENTE ESTA NOTÍCIA



Primeira página  1  2    3    4    Ultima página   
Busca:
 
Publicidade:
Facebook:
Editorias:
(41)
(0)
Acidentes (134)
Artigo (53)
Bahia (210)
Brasil (235)
Brumado (945)
Ciência (42)
Cidades (213)
Crônicas (8)
Cultura (193)
Curiosidades (284)
Economia (199)
Educação (271)
Esporte (291)
Eventos (25)
História (2)
Homenagem (65)
Justiça (194)
Música (77)
Medicina (54)
Meio Ambiente (110)
Mundo (72)
Poesia (0)
Polícia (660)
Política (806)
Publicidade (554)
Religião (84)
Saúde (285)
Turismo (11)
Variedades (658)
Untitled Document
Brumado Verdade © 2013. Todos os direitos reservados
(077)- 9995-1050 / 9800-4360 | redacao@brumadoverdade.com.br